domingo, 3 de maio de 2009

Como lidar com conflitos na equipe

Conflito é a ocorrência mais comum no trabalho em equipe, principalmente naquelas recém criadas ou na entrada de novos membros. Essa espécie de tempestade faz parte do desenvolvimento da equipe.

Quando bem administrados os conflitos são úteis e até bem-vindos, pois acordam você e sua equipe para repensar as relações com o objetivo de que todos possam crescer juntos.

Para manter os conflitos sob controle, você como líder deve:
  • Conhecer-se. Compreenda como você responde normalmente aos conflitos. Pratique ser mais flexível e colocar-se no lugar das outras pessoas. 

  • Escutar. Escute com cuidado as palavras e os sentimentos envolvidos. 

  • Resumir. Reflita sobre o que foi dito ou sentido para construir um maior respeito e compreensão com sua equipe. 

  • Evitar a visão de túnel. Seja claro e objetivo, mas não se agarre apenas ao seu ponto de vista, no túnel passam outros carros, mas você só vê o que está a frente. 

  • Negociar. Esteja preparado para negociar e alcançar um acordo aceitável entre as partes, onde todos saiam ganhando: a política do "ganha-ganha"

  • Considerar os efeitos nas pessoas. Reveja as implicações de suas resoluções sobre as pessoas: é fácil perder a participação e compromisso de algumas pessoas que você lidera, caso não esteja atento a esse ponto.

  • Comunicar-se. Comunique-se regularmente e construa os relacionamentos, especialmente se ocorreu algum dano.


Da próxima vez que se deparar com um conflito, não fuja dele, sua equipe precisa que o líder se faça presente e ajude no seu crescimento.   «

3 comentários:

  1. no meu grupo esta acotecendo conflitos com prof. da ebd mas ja tenho a soluçao.obrigado.

    ResponderExcluir
  2. na minha equipe existe alguém que quer fazer tudo de todos e o problema que esse integrante não utiliza muito o dinamismo no qual é muito importante para nossa formação.

    ResponderExcluir
  3. Sempre é difícil lidar com problemas em equipe, porém além de flexibilidade é preciso ter controle para que a equipe não confunda liberdade com libertinagem. Ótimo artigo, obrigado.

    ResponderExcluir